Sobre

A CARBONO é um projeto pessoal de Design e Criatividade

A ideia surgiu em 2010 como projeto voltado para inovação aberta e evoluiu para uma proposta para democratizar a criatividade e o empreendedorismo não só de negócios mas de propósitos. Dar a cada um a possibilidade de juntar pessoas que possam compartilhar a visão e a construção de algo. A visão da plataforma é a mesma do início: uma proposta para as tendências de novas formas de trabalho e principalmente o mercado fragmentado em microempresas, estudantes, artistas, liberais, freelancers, autônomos, informais e pessoas que usam a própria rede em seus projetos, sejam eles quais forem.O cenário é de fragmentação e empoderamento individual.

Uma proposta como essa significa repensar como encaramos os projetos e aceitar que eles são feitos de pessoas, com subjetividade, incerteza e criatividade envolvidas. Acredito que estamos mais perto de aceitar isso hoje. Em 2010, quando a CARBONO começou, uma visão como essa era coisa de maluco. Com o passar do tempo, foi com muita alegria que vi surgir diversos movimentos que afirmam os mesmos valores que a CARBONO sempre empreendeu: diversidade, transparência, abertura e interação. Atualmente a iniciativa CARBONO acontece com coletivos e grupos presenciais é também formada por algumas iniciativas relacionadas entre si, que agregam aspectos do processo criativo, do empreendedorismo e da interação.

Existe um problema óbvio quando se trata de trabalhar com colaboração e coletividade: nem todos trabalham no mesmo ritmo, com as mesmas ferramentas e com o mesmo processo. Tendo em mente a fragmentação atual – e o fato de que a tendência é isso se transformar em um oceano de autônomos, freelancers e empreendedores – esse problema que era antes apenas de empresas pequenas, médias e grandes passa a ser também de pessoas. Um grande problema e uma grande oportunidade. Mas a abordagem não é simples, porque não é simples trabalhar colaborativamente.

Outsourcing, crowdsourcing, open source, big data. Até mesmo fake-news e deep-fakes. A informação jorra de diversas fontes como nunca. A possibilidade de criar livremente e de levar e expor um conceito de criatividade que seja acessível a todos, inclusivo, diverso, longe de uma definição de que somente algumas pessoas são criativas. A criatividade é a essência para o futuro da individualidade, independência, mas também da conexão e da colaboração. é a carta magna de uma Sociedade Colaborativa. Nesse sentido, a CARBONO não dita as regras, mas cria espaços propícios para que as regras sejam autônomas de cada projeto, em acordo coletivo. Inspirado nas comunidades de software livre, coletivos artísticos e grupos de estudo e pesquisa, a proposta é desenhar iniciativas com o poder da coletividade.

No fim, a ideia é ter uma união não convencional de gestão de conhecimento, gestão de comunidades e gestão de "projetos". Na rede, os projetos se chamam iniciativas – devido à interação, à coletividade e à criatividade, os resultados são menos os "previstos" ou "projetados" como em um projeto e mais co-criados de forma orgânica e participativa. O que significa dizer que o resultado esperado também será decidido no curso do processo e não no início. Essa visão é a chave para a ressignificação do modo como "projetos" são levados a cabo. Na maioria das ocasiões, projetos acabam estourando recursos ou tempo. Isso porque, na verdade, o que se projeta, dentro da capacidade cognitiva humana individual ou até mesmo coletiva, não é capaz de incluir as variáveis, as interações e os resultados. Todo projeto médio é um sistema complexo.

Aplicações e evolução

Iniciativas relacionadas

O método Carbono e Alquimia são uma criação do designer, pesquisador e generalista criativo Rodrigo Franco. Sugestões e colaborações são bem-vindas.